Música

17 – Nirvana e sua geração emo rebelde

nirvana

Saudações, nobres desbravadores podcastais! O décimo sétimo episódio do Balanço com Batata inaugura um novo formato de programa onde a música pode ser explorada melhor em suas idiossincracias artísticas e históricas, mas sem perder a típica cagação de regra batatal.

E na mesa temos os crtícos musicistas Leo Coruja, Ultra e Estevão de Paula para conversar sobre o controverso Nirvana. Entenda a geração que garante a historicidade da banda, deprecie o grunge como um produto fétido de Seattle e é claro, escute Nirvana nessa bosta de programa!

Clique AQUI para fazer o download do programa.
Curta nossa página no FACEBOOK.

Anúncios

Fases de água e suas músicas

Bom / Boa ______________ leitores! Leo Coruja aqui pra falar, mais uma vez, de músicas no mundo dos games. Hoje, escrevendo sobre um tema que causa pânico até mesmo em alguns jogadores mais experientes. Falamos das fases de água e suas músicas, por que nem tudo é ruim nesses locais tão odiados pelos mais diversos tipos de jogadores. Vou considerar qualquer fase que tenha a água como elemento importante, seja pela parte visual ou por afetar o gameplay, logo uma fase que não é submarina mas que tenha uma cachoeira que atrapalhe seus saltos pode vir a aparecer pela lista.

(mais…)

Musicas de primeira fase – Parte 1

Antes de começar vou contar uma história. Acho que eu contei em algum dos podcasts que eu tive um grande espaço de tempo na minha vida que eu não ouvia música, e que há uns quatro anos eu voltei a escutar, e a música passou a ser um dos meus assuntos favoritos. Outro assunto entre meus favoritos (e acho que esse mais obvio por diversas referencias e pela falecida LOLZONE) é o vídeo game. Todo mundo sabe que um jogo é composto de diversos elementos, e que eles, juntos, são o que dizem se o jogo é bom ou não. Um desses elementos é a música, que inclusive é um elemento de destaque em muitos jogos. Há um tempo eu vinha trabalhando em um Top 5 ligado tanto a musica quanto aos jogos. Eu mudei de ideia. Dito isso, vou falar desse “quadro” que eu pretendo fazer quando der na telha de vez em quando. A principio não tem nome, mas nele vou tentar sempre trazer algumas músicas de jogos que , na minha opinião de merda, valem a pena ser destacadas por determinado motivo. O modelo padrão vai ser: um tema geral para as músicas (nesse caso, por exemplo músicas de primeira fase), uma variação de 5 a 10 músicas (normalmente vou tentar me manter em 5), e um pequeno comentário meu sobre a música em questão.

Depois de toda essa enrolação, vamos falar do assunto em questão. Todo jogo tem seu inicio AH VÁ e pra muitos a primeira fase pode ser muito marcante, seja por repeti-la varias e varias vezes seguidas para passar, pelo jogo ser dificil e eventualmente voltar à ela depois de um game over, e, as vezes, só pelo fato do design dela ser muito bom mesmo. Pensando nisso eu tive vontade de criar um top 5 das minhas músicas favoritas, mas como eu já disse mudei de ideia. Agora vou só citar algumas dessas músicas (e não ta na ordem do top 5)

(mais…)

13 – O podcast musical do Balanço com Batata – feat Belo

capa musica

Saudações, bípedes e quadrúpedes de todo o universo! Eis o fantástico, triunfal, magnamio e escroto retorno do Balanço com Batata! Sim, a todas inimigas vida longa para que elas possam ver nossa vitória! Beijinho no ombro, internet, beijinho no ombro!

Em um podcast que até a sua mãe gostou, a gente falou sobre as músicas merdas que gostamos ou que em algum momento de nossas insignificantes vidas apreciamos! Léo Coruja, Marcus Baldansa, Matheus Ultra, David Vega e o debutante-perdendo-o-cabaço-sem-medo-ou-piedade Paul Paulo!

Chore com o emocionante NXZero, clame aos quatro ventos a santíssima trindade Guerreiro, Praieiro e Solteiro, agache no cantinho de sua cela para ouvir o pagodinho do Belo e se apaixone por aquela garota punk da sala ao lado! Agora, aumenta o som da van, DJ, e partiu balada!

Siga o nosso Facebook e o nosso twítter!
Assine o feed e ganhe uma mamada do Batata!
Para baixar mais um capítulo desse famigerado podcast, clique aqui!

oruassoniD eD açebaC – Alguns Álbuns Desvalorizados

Coruja aqui para falar de uma coisa diferente. Vocês podem estar acostumados a me ver falando de LoL ou nos podcasts (ou nenhum dos dois se é sua primeira vez aqui), mas hoje vou falar um dos meus assuntos favoritos: musica.  Uma coisa que me incomoda é quando determinado álbum de uma banda é bom (ou pelo menos razoável), mas sofre preconceito  por uma série de motivos e por isso acaba esquecido ou odiado. Hoje vou falar de alguns álbuns que eu acho underrated, seja pela crítica musical, pelos fans ou por simplesmente terem sido muito populares na época mas esquecidos. Antes de começar, quero deixar claro que não estou dizendo que esses albuns são melhores que outros das bandas (apesar de eu poder achar dependendo), nem que são os melhores, só estou dizendo que são bons.

(mais…)

Cabeça de Dinossauro 4 – Ludovic: Janeiro não é mais o pior dos meses

Quem é fã daquele rock underground, moleque e de várzea com certeza já ouviu falar do Ludovic. Mesmo com uma curta história de vida, a banda influenciou tanto no meio que já é possível chama-la de um “clássico” da modernidade. Não que eles sejam amplamente reconhecidos por alguma crítica ou público, mas sim por serem um suspiro de uma coisa que anda em falta aqui pelo Brasil: uma música honesta que dispense rótulos e bandeiras.

(mais…)

A melhor banda do Brasil, com certeza! Lupe de Lupe libera nova música!

Sabe aquele período enfadonho da sua vida em que a música já não te diz tanta coisa, que tudo parece mais do mesmo, pequenas repetições em doses hemeopáticas? Então, eu estava assim até agora há pouco. Naquele movimento de sobe-e-desce apático típico de quem está entediado no facebook, meu olhos esbarraram com o anúncio do mais novo single da Lupe de Lupe, banda que eu já falei aqui anteriormente.

(mais…)

Cabeça de Dinossauro 3 – Lupe de Lupe, a banda mais barulhenta de BH

Os instrumentos, barulhentos e distorcidos, passeam por diversos gêneros sem se importar em ser nenhum.  As letras, cantadas com a máxima intensidade e honestidade possível, são de tocar qualquer um pela sua veracidade. O Lupe de Lupe não é uma banda que quer ditar tendência no rock brasileiro, mas sim mostrar que existe uma direção no meio de todas essas reciclagens estilísticas e musicais. Esse é mais um Cabeça de Dinossauro, e eu sou o Matheus Ultra.

lupe (mais…)

Cabeça de Dinossauro 2 – Vá tomar no cu, Bruce Dickinson!

Bruce Dickinson, o vocalista que possuí o gritinho mais esganiçado do Metal, andou arranjando mais tretas. O velhaco afirmou com todas as letras que o Punk é um lixo, que punks “não sabem tocar os seus instrumentos, mas podem fingir que tudo isso é uma performance artística”.

Bem, não é preciso muito argumento para dizer que o Punk Rock foi possivelmente o  que mais influenciou o Rock atual como um todo, basta enxergar o rumo que o gênero tomou após os anos 50. Mas sabe qual é o pior? O pior é que esse velho filho da puta tá cuspindo no prato que comeu! Todas essas bandas de NWOBHM são influênciada pelos Pistols, Clash e Ramones. Se não fossem eles, o Iron Maiden ainda seria uma banda aos moldes de Yes, Pink Floyd ou qualquer progressivo desses. De novo, vai tomar na jabiraca, Sr. Pinto Filho.

Bruce1098

Já devem ter notado pelo primeiro post que eu sou fanboy de “lixo”. Por isso, vou pegar embalo na onda de merda dita pelo senhorzinho lá, e o segundo Cabeça de Dinossauro vai ser um especial com as minhas músicas de punk rock favoritas.

(mais…)

Cabeça de Dinossauro 1 – Dance of Days, a dança dos dias

Boa noite, internet. Eu sou aquele tal Matheus Ultra e estou dando início a um pequeno espaço nesse site de merda para falarmos um pouco sobre música. O intuito principal não é tentar falar pela milionésima vez de clássicos como Beatles ou de chatices sonoras em alta como Imagine Dragons, mas sim mostrar um pouco da música que vale a pena ser lembrada. Cabeça de Dinossauro por lembrar o melhor álbum dos Titãs e também por remeter a algo esquecido, pouco lembrado, Desde a sujeira do rock underground até aquela banda de jazz que ficou esquecida pela música dita “mais moderna”, existem mais mistérios entre o céu e a terra do que supõe a nossa vã filosofia.

Imagem

Agora, sem mais delongas, a banda que vai ter a honra (ou desonra, haha) de abrir essa joça é o Dance of Days.

(mais…)

4 – Rock nacional de 50 à 80 e ESSA BANDA É MUITO FODA!!

Imagem

UltraLeonardo Coruja Batata recebem Gabriel Guimarães David Vega (que morreu em alguns minutos de podcast) para falar de ROCK NACIONAL!

Desde o início do rock n’ roll no Brasil nos anos 50, passando pelo anos 60 e 70, e chegando por fim nos aclamados anos 80, são um pouco mais de uma hora pra falar merda sobre esses artistas tão adorados (ou detestados) por nós. Robertão, Ultraje a Rigor, Legião Urbana, Titãs, Caetano Veloso ou Clube da Esquina, não importa quem,  ninguém escapou da nossa metralhadora fecal.

Para fazer o download, clique aqui.
Sigam-nos os bons no Twitter e curta nossa página do Facebook!
E é claro, não esqueçam da porra do Feed.