Folclore BR: uma releitura FODA PRA CARALHO das lendas brasileiras

Um antigo ser que caminha ao redor do mundo por atalhos existentes em frestas no nosso universo que o ser humano não pode enxergar. Portador da magia desde muito antes assim ser nominada e com uma eterna aparência de velho, esta criatura já se apresentou ao mundo com diversos nomes, exerceu diversas funções na sociedade e caminhou por muitos lugares.

Ele possui um dom natural para controlar a mente humana. É uma força tão grande que pode nos atrair mesmo sem querer e caso o afetado possua uma mente fraca ou tiver pouca idade… Estará totalmente sob domínio das vontades dele. Tendo alguém sob seu domínio psíquico, a criatura oferece uma espécie de gosma viva que ao ser ingerido pela vítima (que come acreditando ser o seu doce predileto) faz com que ela desmaie e tenha o destino de: Acordar na porta da sua casa, sem entender como foi parar ali, ou acordar como um eterno escravo dele numa mansão em um lugar muito frio e desconhecido. Dizem que Ele leva somente pessoas de má índole ou que tenham feito muitas coisas ruins durante a toda sua vida, seja no passado, presente… ou no futuro. Este ser é atualmente conhecido como O Velho do Saco, Homem do Saco ou… como queiram chamar.

Releitura da popular lenda do Homem do Saco feita por Anderson Awvas.

Foi por esse texto que conheci o projeto (posso chamá-lo assim?) Folclore BR: Uma nova visão. Com a proposta de fazer uma releitura das crendices e mitologias brasileiras, o projeto de Anderson Awvas é estupidamente genial, pelo menos na minha caquética concepção!  Eu honestamente não conheço (fora o sensacional GURPS Bandeirantes) uma iniciativa que tentasse introduzir o folclore brasileiro na cultura pop de um modo tão bacana.

Eu sempre argumento que a cultura brasileira é tão rica quanto a estrangeira e que falta o interesse em torná-la viável para o grande público. Por que ao invés de aterrorizantes dragões caçados por nobres cavalheiros não podemos ter terríveis boitatás mortos por bravos guerreiros?

Por isso mesmo eu achei a iniciativa do Anderson genial. O cara tá trabalhando em releituras de lendas brasileirinhas, criando uma nova roupagem para elas, dando um ar de terror em mistério. Fiquei entusiasmado ao ler o texto do Homem do Saco e ver aquele desenho fodasso. Leria um conto inteiro sobre ele facilmente.

Se houvesse mais interesse dos artistas brasileiros em trabalhar com o nosso folclore, tenho certeza de que daí nasceria uma literatura fantástica nacional muito mais autenticas do que esses Dragões de ÉterBatalha do Apocalipse. Nada contra dragões e anjos, eu inclusive gosto mundo deles, mas as vezes eu só queria uma boa estória do Homem do Saco.

Algumas outras outros desenhos fodas pra caralho feitos pelo Anderson Awvas:

Anúncios

6 comentários

    1. Muito massa! !!!!!
      Q isso cara!!!
      Eu amo inventar histórias e desenhar e eu estava com as msm ideia q esse gênio! Mas ele foi mais ligeiro kkkk
      eu estou fazendo um fanfic do Sítio do pica – pau amarelo, ja q a história original abordas varias lendas entrelaçadas com a mesma.
      mas no caso da minha fanfic a Narizinho foi morta em uma missão q fazia juntamente com Pedro e Emília contra a bruxa de poderes ocultos nomeada de Cuca que fazia pactos demoníacos com seres sobrenaturais inocentes. Entao assim q Narizinho morre Emília perde seu poderes de boneca (imortalidade e força) e automaticamente vira humana. Pedro se separa do grupo pois fica traumatizado pela morte de sua amiga e desconfia q Emília havia feito um trato com a bruxa.
      Então quando Emília decidi voltar para o sítio o oraculo (tia Anastasia) pre vê q a bruxa voltará.
      Então Pedro faz um pacto com a Pisadeira e traz Narizinho de volta mas com perda de memória.
      Mesmo se sentindo culpada por tudo, Emília se ve obrigada a voltar para o grupo para não perder sua amiga mais uma vez.
      Então começa a jornada para reencontrar a bruxa e mata-la.

      Esse pode ter cido um resumo bem cliche mas estou me preparando para deixar o enredo bem envolvente.
      queria mostrar que o Brasil tbm poder fazer um bom livro com sua própria cultura sem precisar de muita influência internacional.
      Valeu pela notícia o/

      Curtido por 1 pessoa

      1. Pô, vou falar a verdade. Quando li que você estava começando a escrever uma “fan fic do sítio do pica-pau amarelo”, dei um riso e pensei “que bosta, haha”.

        Mas depois de ler a tua sinopse, achei irado. Quando tiver pronto eu ia adorar ler, achei bem interessante mesmo! Tirou toda a roupagem infantil dos contos do Monteiro Lobato e colocou um visual de terror.

        Valeu pelo comentário e boa sorte com a sua estória!

        Curtir

  1. Muito obrigado pela postagem!! Esse é um projeto que levo com todo carinho e minha ideia é realmente recontar o folclore brasileiro de maneira bem diferente, levando em conta que as lendas se tornam um telefone sem fio com o passar do tempo ;-)
    Valeu e até!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Parabéns pela ideia, Anderson! Acho essencial tentar reconstruir os mitos brasileiros, ainda mais da maneira que você faz: com originalidade e talento!

      Boa sorte nessa estrada!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s