Parem as máquinas, o herói mais importante das última décadas agora é da Marvel!

Se você se acha fã de histórias em quadrinhos de super heróis e nem ao menos pensou em ler Miracleman, sinto em dizer, mas você é um peixinho em um mundo de tubarões.

Miracleman foi simplesmente o herói que virou as comics de cabeça para baixo nos anos oitenta. Escrito por Alan Moore e posteriormente por Neil Gaiman (puta que pariu, olha os caras que  escreveram essa porra, resta alguma dúvida de que é foda?), a obra destruiu a visão inocente que existia em tornos dos super heróis, trazendo para a trama um universo realístico habitado por super seres. Se em Watchmen Moore mostrou todo o caráter ridiculo e fantasioso dos vigilantes, em Miracleman é revelada a faceta do verdadeiro Super Homem (Não o da DC, mas o Übermensch de Nietzsche), além de reconstruir com maestria um herói vindo direretamente da Era de Ouro, criando uma trama repleta de reviravoltas e conspirações.

Mas falar do Miracleman por falar não é o tema desse post. Pra quem não sabe, a Marvel adquiriu os direitos do herói, que estavam em um limbo jurídico, e vai publicar novas histórias escritas por Grant Morrison (Puta que pariu, mais um escritor foda pra conta do Miracleman) e desenhadas pelo Joe Quesada, que levantará a sua bunda gorda da cadeira de escritório para dar formas à história do escocês.

O roteiro, escrito ainda nos anos oitenta, são contos do maior rival de Miracleman, Kid Miracleman e só não foram publicados devido a recusa de Moore, que alegava querer o controle total da personagem para promover o seu desfecho. Inclusive, em carta pessoal para Morisson, o mago dos quadrinhos diz com toda a sua educação inglesa: “Eu não quero soar como um mafioso, mas caia fora!“. Talvez daí venha um pouco do ódio do Morrison pelo barbudo, haha!

km

É, se antes a Marvel só possuia a Queda de Murdock como grande obra que marcou a forma como os quadrinhos modernos são feitos, agora eles tem o mais importante herói de todos. Miracleman talvez não seja o seu preferido, mas é inegavel a revolução que ele causou nos quadrinhos. Sem ele não teriamos Watchmen, Cavaleiro das Trevas, Homem Animal, Queda de Murdock e tantos outros. Quiçá ainda estariamos em alguma espécie de Era de Bronze. Por isso, se você quer entender algo dessa mídia chamada de HQ ou simplesmente  pagar de hipsterzinho bazinga cult, finja que leu leia Miracleman!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s