LOLZONE – LOLZONE News #06 Parte 1

Leo Coruja voltando como prometido para dar mais informações do LoL pra vocês. Parece que depois de uma seca de grandes noticias chegou a hora de uma quantidade absurda de coisas acontecerem para compensar. O lançamento do novo patch trás junto uma série de coisas que estavam prontas para serem colocadas no PBE, e , por acaso, coincidiu com o “fim” da temporada de LoL para alguns times que tiveram que passar por mudanças. Sem mais delongas … LOLZONE News faz seu retorno!

Esse post vai ser complementado por uma parte 2 mais focada em apresentar as skins que entraram no PBE e seus efeitos, e no competitivo brasileiro de LoL.

Patch 4.13

Primeiramente os já conhecidos comentários sobre o que entrou na mais recente atualização do League of Legends. Você pode ver o texto original que vou me basear para comentar aqui.

As mudanças nos lutadores visa a selva. A Riot está tentando devolver os junglers tankers para o metagame, mas eles encontraram 3 problemas principais em forma de campeões extremamente ofensivos no inicio do jogo que diminuíam a viabilidade desses caçadores em jogos competitivos.

Elise já era extremamente forte na jungle antes, mas com os nerfs de seus principais competidores há pouco tempo pobre Kha ela se mostrou extremamente dominante na jungle. O nerf no seu E, em ambas as formas, foi uma medida provisória para enfraquecer seus ganks e investidas.

Evelynn passou por uma série de mudanças para enfraquecer seu dano base, uma vez que ela era capaz de burstar seus inimigos rapidamente mesmo que optasse por uma build focada em resistência. As mudanças fazem o jogador escolher se é mais importante dar dano ou resistir aos ataques sem inviabilizar completamente um dos dois.

Lee Sin vem sofrendo uma série de mudanças para deixar mais claro os seus pontos fracos e a forma de se jogar com ele. Com isso, ele vem tendo sua utilidade no final do jogo reduzida para refletir seu estilo de jogo com um early game forte e late game não tanto.

Finalizando as mudanças em caçadores da selva (apesar de Gragas ser bastante usado como um estar no “bolo” de mudança dos tops), Hecarim recebeu um par de buffs visando melhorar sua jogabilidade e incrementar seu dano direta (aumento do bônus de sua passiva) e indiretamente (redução do custo de mana de seu E)

Os top laners não passaram em branco, mas suas mudanças não foram tão grandes. Agora Gragas não pode abusar tanto da sua Fúria da Bebedeira e vai ter mais dificuldade para prender seus inimigos na torre por conta da perda de dano do barril em tropas. Olaf sofreu uma série de buffs que podem traze-lo de volta ao meta. Shen teve um bug que causava o não acontecimento do seu teletransporte corrigido. Shyvanna teve a frequência de “tiques” do caminho de fogo reduzido para igualar à combustão, e não é mais capaz de dobrar o tempo da mesma usando seu ultimate. Por fim Jax completará suas animações de ataque mais cedo, o que funciona como um buff na velocidade dos seus ataques sem buffar números diretamente.

Entre magos e assassinos, diversas mudanças que vão afetar a efetividade de mid laners foram feitas.

Um par de campeões que sofreu mudanças recentes recebeu buffs para compensa-las. LeBlanc ficou muito dependente das suas outras habilidades, principalmente da distorção (por causa da perda do silence) e por isso seu custo de mana foi reduzido. Kayle sofreu nerfs muito violentos e por isso a Riot recuou um pouco em suas ultimas mudanças com um aumento na escala de poder de habilidade de seu E e a redução da recarga da intervenção nos níveis iniciais.

Lissandra sofreu mudanças voltadas para o controle do campo de combate, além de aumentar o seu potencial de causar dano na parte final do jogo. Para isso foi necessário reduzir parte do seu dano (no caso seu W) visando compensar o aumento na frequência que ela pode usar seus estilhaços de gelo. O aumento do slow do ultimate dela serviria para maior controle de campo junto com o dano extra que causaria com o Q (que requer um posicionamento adequado para ser usado da melhor forma possível).

Lulu recebe um buff no seu W, mas isso vem por um motivo claro e nem um pouco agradável. Agora a lança purpurina não tem mais sua escala de lentidão com poder de habilidade. Essa mudança ocorreu para enfraquecer seu uso na rota superior e o buff serviria para compensar as perdas que ela teria como suporte.

Yasuo teve a duração de seu escudo reduzida, sua parede de vento não concede mais fluxo para o mesmo e seu Q teve a escala com velocidade de ataque reduzida. Além disso, foi corrigido um bug que o dano do furacão era instantâneo na área normal de seu Q.

Aqui começa o bolo de mid laners que tiveram mudanças menores. Lux teve o dano de sua passiva reformulado, por conta disso ela perde um pouco de dano no inicio do jogo, mas é capaz de causar mais dano no final do mesmo. Mudanças de largura no W e alcance no ultimate visam facilitar a vida daqueles que jogam com Vel’koz. Seguindo a linha de nerfs objetivos que vinha sofrendo, Ziggs perde parte do seu potencial de causar dano no late game com o aumento da recarga da bomba mega infernal. Corrigido um bug que fazia a explosão das bombas de Zilean ignorar escudos de feitiço.

A dominância dos hypercarries no cenário atual fez a Riot trazer mudanças visando melhorar outros tipos de atiradores e valorizar as estratégias que eles são melhores.

Tristana foi uma das atiradoras que mais se beneficiaram da mudança nos itens, por conta disso foi necessário diminuir alguns valores no inicio da partida para manter o efeito de crescimento que caracterizam os hypercarries. Com isso, a duração da lentidão de seu salto foguete foi reduzida nos níveis iniciais (sendo aumentada em 0,5 no ultimo) e o dano magico do tiro explosivo também (nesse caso sendo reduzido mesmo no nível máximo).

Lucian perde boa parte de sua mobilidade por conta de um aumento grande no tempo de recarga da perseguição implacável e do fato de que ela não tira mais efeitos de lentidão.

Seguindo a mesma linha de Tristana, Kog’maw ganhou uma força absurda com a mudança nos itens mais comuns dos atiradores. Para reforçar o fato que ele é um hypercarry sua vida base foi reduzida e a por nível aumentada e a redução de armadura da cusparada caustica é menor no inicio do jogo.

Temos aqui um pack de mudanças pequenas nos atiradores. Jinx passa a ter sua passiva ativada ao destruir inibidores. Graves teve um aumento no dano de duas habilidades. O ultimate de Sivir foi buffado fazendo a duração do bônus na velocidade de movimento durar mais tempo. Vayne agora ganha mais velocidade de ataque por nível e teve o dano ganho durante o ultimate aumentado para compensar a perda com a correção de um bug no rolamento durante o mesmo. Varus recebeu uma mudança em sua flecha que visa aumentar a clareza, agora ela deixa uma seta além do circulo que cresce em volta dele e, além disso, teve o tempo de recarga do ultimate reduzido

Os suportes também estão sendo mudados visando aumentar as opções competitivas mais viáveis.

A luta para equilibrar o Braum continua, e com ela as mudanças que eu mostrei durante o processo de balanceamento dele no PBE chegam no live pra tentar amenizar o domínio que ele tem sobre os adversários.

Thresh foi outro que não saiu bem da luta contra as mudanças. Seu escudo agora só protege a si mesmo e a um aliado. Junto com essa pequena mudança a caixa não da mais dano extra quando um oponente passa por mais de uma parede.

Janna recebeu pequenos buffs visando tornar ela um suporte mais atrativo. Seguindo o caminho contrario Nami recebeu pequenos nerfs para tentar valorizar outras opções.

As mudanças de jogabilidade da Sona estão agora no live, e ,apesar de bufada, minha opinião não mudou. Eu continuo achando um nerf gigantesco e que só prejudica mais as builds secundarias da Sona mais do que a própria posição dela como suporte.

Muitos itens sofreram mudanças nesse patch. Na minha opinião as mudanças dos itens de suporte foram desnecessárias, e especificamente no caso da moeda eu preferia os bônus de mana por 5 segundos e de tempo de recarga. O Cetro de Rylai teve suas características ofensivas ressaltadas apesar do nerf na vida ganha. O Sufocamento Ígneo foi nerfado por ser considerado uma arma que transforma magos em assassinos de uma rajada sem acrescentar uma variável de habilidade no processo e para dar mais chance de usar efeitos para reduzir o imenso dano recebido. O Véu de Banshee foi nerfado já que quase todo mundo usa mesmo que não precise por ser considerado forte em casos de cerco por causa do baixo tempo de recarga. Nerf na resistência magica do Cálice da Harmonia e na perda de stacks da Espada do Oculto. Agora as Navalhas de Madred mostram o numero de stacks necessários para evoluir a Lanterna de Wriggle.

Nerfs pesados em feitiços de invocador, os alvos foram exaustão e curar.

O Formador de Equipes recebeu algumas mudanças; o histórico de partidas recebeu diversas mudanças baseadas no feedback dos invocadores; 33 skins tiveram suas ilustrações atualizadas (pelo menos provisoriamente); aumentada a velocidade para carregar partidas; e diversos bugs foram corrigidos.

Durante esse patch serão lançadas as 2 skins galantes que estavam no PBE.

Ezreal Galante

Vi Galante

Além de duas skins que vão para o PBE e que vou postar mais imagens na parte 2

Miss Fortune Fliperama

Riot Kayle

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s